Vivendo o que não pode ser vivido #10

14.1.15

Arthur


Acordei muito animado e ainda lembrando daquele beijo, não consigo acreditar até agora que o Rafael me beijou, ele realmente me beijou, ele tomou a iniciativa quer dizer que ele sente alguma coisa por mim, e isso fez com que minha noite e meu dia já começasse muito bom, a lembrança daquele abraço e daquele beijo me deu um ânimo maior do que eu poderia esperar.
Me levantei da cama e fui fazer minha higiene matinal estava muito animada com com tudo e ainda tinha muito o que preparar, afinal amanhã é aniversário dele e tenho muito o que fazer, muitas coisas a resolver e em tão pouco tempo não acredito que deixei tudo pra ultima hora mas agora não tenho como reclamar tenho que resolver tudo logo, vesti uma roupa peguei o celular a chave do carro e sai de casa. Liguei para rodrigo
- Alo?! Quem me perturba tão cedo?- ele perguntou com voz de sono
- Bom dia Rodrigo levanta logo dessa cama que em dez minutos eu estou ai para te buscar e irmos tomar um café da manhã e sair pra comprar algumas coisas.- eu disse muito animado.
- Nossa parece que alguém acordou muito feliz hoje em.- ele disse com um pouco de mal humor na voz
- Sim muito animado, agora vai logo que já sai de casa
- Ok Ok, eu já estou levantando, mas depois quero saber o motivo desse bom humor todo.
- Na hora certa você vai saber agora vai logo, até
- Ta to indo.
Desligamos e eu fui para a casa dele, cheguei na frente da casa dele e ele já estava lá me esperando.
- Eai cara qual a emergência para me tirar da cama tão cedo?
- Só que amanhã é aniversário do Rafael, e como havíamos combinado de fazer a festa surpresa dele acho que devemos começar a organizar as coisas não?
- Nossa já é amanhã agora que me dei conta
- Pois é eu tava lembrando disso ontem a noite, então como você é o melhor amigo dele achei que gostaria de ajudar nas coisas.
- Ok mas podemos por favor comer alguma coisa e eu preciso de um café para me manter acordado.
- Certo vamos para e comer alguma coisa.
Paramos em uma padaria no caminho para o mercado onde iriamos comprar algumas coisas. E fomos tomar nosso café da manhã
- Então o que faremos? O que vamos comprar?- eu perguntei animado
- Bom vamos comprar primeiro as bebidas, e depois vemos o resto.
- Certo, mas que tipo de bebidas, cerveja? Destiladas? O que?
- Podemos comprar de tudo um pouco, e também temos que combinar tudo com todo mundo. E você já falou com a mãe do Rafa sobre a festa surpresa?
- Então eu vou falar com ela a tarde, acho melhor termos quase tudo arrumado para falar com ela.
- Ok mas você é quem vai falar ok?
- OK agora já que começou e tomou seu café podemos ir?
- Ta bom, vamos logo.
Saímos de lá e fomos direto para o mercado, compramos todas as bebidas quentes. Whisky, Vodka e eu aproveitei e comprei duas garrafas de Tequila.
- Nossa Tequila também?- Rodrigo perguntou surpreso.
- Sim Tequila também, afinal essa aniversário vai ser surpresa então temos que deixar todos bem animados.
- Você ta querendo embebedar alguém para poder pegar é isso?
- Larga de ser idiota cara, claro que não é só que Tequila é muito bom, e eu sei que o Rafael também gosta de Tequila.
- Ta bom então, e pelo visto você e o Rafa tão se dando muito bem né?
- Realmente ele é um cara muito bacana.
Rodrigo só olhou para mim mas não falou nada, e eu deixei esse assunto de lado. Pagamos tudo e fomos deixar tudo na minha casa, Avisei meus pais que iria fazer a festa surpresa pro Rafa lá e eles concordaram com tudo e até começaram a arrumar as coisas na casa para receber todos.
- Nossa seus pais parecem que gostam de uma festa em, agora entendi o motivo da sua animação deve ser de família.
- hahaha, muito engraçado, mas realmente deve ser de família.
- Então já que todos estão ajudando eu posso ir para casa? Assim eu posso ir falando com todos e já organizando tudo pro rafa não descobrir.
- Ta eu te levo em casa até porque tenho que fazer mais uma coisa na rua e depois eu vou ir falar com a mãe do rafa.
- Bora logo então.
Fui deixar Rodrigo em casa e depois fui direto para o shopping tinha que comprar o presente do rafa. Entrei em várias lojas a procura de algo que ele fosse gostar até que encontrei algumas miniaturas de super-heróis, comprei a do Lanterna Verde, Batman e do Super-Man. Sai da loja satisfeito com o que tinha escolhido quando passei na frente de uma loja e tive uma ideia comprei o que queria e sai dali mais feliz do que entrei. Vi que horas eram e decidi ir para casa, afinal já estava chegando perto da hora do almoço e logo iria falar com a mãe do Rafa sobre a festa e ver com o Rodrigo quantas pessoas iriam para a festa surpresa. Afinal ainda teria que comprar o bolo.
Almocei e fiquei pensando em como iria falar com a mãe do Rafa sem ele perceber. Acabei dormindo, e acordei já era final de tarde, e não tinha falado com ela ainda. Levantei e fui tomar um banho rápido. Sai e fui direto para a casa do Rafa, liguei algumas vezes mas ele não atendeu. Liguei então para o Rodrigo
- Hey Rodrigo, sabe do Rafa?
- Não, por que?
- Estou ligando pra ele ma ele não atende, e estou indo lá agora falar com a mãe dele.
- Eu vou tentar ligar aqui pra ele, se ele não atender eu ligo pra mãe dele e vejo se ela esta em casa e te aviso.
- Ok eu já sai de casa então liga rápido ai.
- Já to ligando, até.
Desligamos e eu peguei o caminho mais longe para a casa do Rafa, afinal não sabia se teria alguém em casa, Meu celular tocou e era Rodrigo
- Fala ai rodrigo
- Consegui falar com a mãe dele, ela esta em casa, mas o Rafa saiu e não levou o celular.
- Ta bom, já estou chegando na casa dele, mas você avisou que eu estava indo?
- Avisei ela já esta te esperando.
- Obrigado viu, e depois te ligo pra saber quantas pessoas vão, para poder comprar o bolo.
- Ta bom, e boa sorte ai, e reza pra ele não chegar e ouvir tudo.
- Pode deixar, até.
Quando desliguei já estava na frente da casa do Rafa, respirei fundo, desci do carro e apertei a campainha, logo a mãe do Rafa apareceu com um sorriso encantador, e eu sorri para ela também.
- Boa noite Arthur, entra por favor.
- Boa noite Dona Marina.- E fui entrando na casa, me sentei no sofá e antes que eu pudesse dizer qualquer coisa ela me disse.
- Aconteceu alguma coisa com o Rafael?- ela perguntou um pouco preocupada
- Não nada por que?
- É que ele saiu daqui um pouco estranhando e parecia um pouco perturbado pensei que tinha acontecido algo por isso você tinha vindo.- ela disse como um desabafo e menos preocupada
- Não não, eu vim falar sobre o Rafa na verdade, quero dizer amanhã é o aniversário dele não é?
- É sim, por que?
- Então é que eu e o Rodrigo estamos organizando uma festa surpresa pra ele lá em casa, e queria saber da sua opinião sobre isso, e também convidar você e a família para ir.
- Eu acho uma ótima ideia, acho que isso vai anima-lo muito, como eu te disse da última vez, depois da morte do pai dele ele não gosta muito de comemorar o aniversário, mas acho que isso iria fazer muito bem a ele.
- Então nos já compramos quase tudo e amanhã terminaremos de organizar tudo. E eu queria sua ajuda para ele não descobrir, mas eu não sei como fazer isso.
- Podem deixar comigo que eu consigo prender ele aqui, e não deixem ninguém ligar pra ele no máximo mandem mensagem no celular.
- Ok vou avisar ao pessoal para não estragarem tudo. Ah eu também queria saber qual o tipo de bolo que ele gosta. para encomendar pra amanhã a noite.
- Ele gosta muito de bolo de chocolate com morango, mas se quiser eu posso fazer.
- Seria bom, mas com vamos fazer pra ele não ver o bolo? Queria que tudo fosse surpresa. A senhora poderia fazer o bolo lá em casa?
- Posso sim só vou precisar dos ingredientes, e serão para quantas pessoas?
- Vou ligar para o rodrigo e ver isso agora mesmo.
Liguei mas ele não atendeu, liguei de novo e quando a ligação ia cair ele atendeu.
- Oi Arthur tudo certo?
- Tudo certo rodrigo e já sabe quantas pessoas vão?
- Bom até agora 20 pessoas, mais você seus pais, seu irmão e a mãe do rafa.
- 26 pessoas contanto com o rafa então?
- Isso mesmo.
- Ok obrigado, amanhã te ligo pra gente terminar de organizar tudo, e por favor avisa a todos para não dar mancada sobre a festa.
- Pode deixar. Até amanhã.
- Até
Desliguei o telefone e sorri para mim mesmo afinal tudo estava dando certo até o momento.
- Bom pelo visto até agora 26 pessoas.- ela disse feliz.
- isso mesmo, mas o Rafa tem irmãos? Tios? Alguém que ele queira que tivesse na festa?
- Tem sim acho que poderíamos colocar 30 pessoas então, vou fazer a lista do que vou precisar para fazer para 30 pessoas e amanhã eu vou lá, você só vai precisar me passar o endereço.
- OK eu vou hoje mesmo comprar tudo, e amanhã é só arrumarmos tudo.
Peguei a lista dos ingredientes e passei o meu endereço para ela. Ficamos ali mais um tempo conversando até que vi que já estava ficando muito tarde.
- Nossa, Dona Marina eu preciso ir se não não compro nada hoje, olha a hora já são 21:40 e eu nem vi a hora passar.
- Realmente, já esta tarde e nada do Rafael voltar, bom eu vou ficar esperando ele chegar e amanhã vou lá então para fazer o bolo.
- Tudo bem eu vou ficar esperando a Senhora lá, e se puder me avisa quando o Rafa chegar?
- Aviso sim pode deixar.
Me despedi dela com um abraço e fui a procura de tudo para fazer o bolo no dia seguinte.

(Continua...)

Você esta meio perdido sobre esse post? Não se preocupe você pode acompanhar o que aconteceu antes clicando aqui e se divirta!

Seja o(a) Primeiro(a) a Comentar

0 comentários